Como calcular IBU

Tempo de leitura: 4 minutos

No artigo de hoje vou tratar de um assunto que muito interessa aos lúpulomaníacos, os amantes das cervejas amargas, como as IPA (India Pale Ale), por exemplo. Vou explicar como calcular o IBU, em outras palavras, o amargor da cerveja.

 

Recebi essa pergunta do colega Pedro Henrique Carvalho e vou responder aqui para vocês da forma mais simples, direta e objetiva possível.

 

A forma de medir o nível de amargor de uma cerveja, assim como para diversas outras bebidas, é através da unidade padrão de medida chamada “IBU” (International Bitterness Units). Os valores de IBU obtidos em uma cerveja correspondem à concentração de iso-alfa-ácidos diluidos na cerveja, seguindo a regra 1 IBU = 1mg de iso-alfa-ácido por litro.

 

Para se calcular o amargor de uma cerveja é preciso levar em conta a quantidade de lúpulo utilizada, o índice de alfa ácido do lúpulo, a densidade do mosto, o tempo de fervura e o volume final de cerveja.

Quer ficar sempre atualizado?

Insira o seu endereço de e-mail abaixo para receber gratuitamente DICAS sobre o processo de produção cerveja artesanal!

Existem pelo menos quatro métodos para se calcular o IBU de uma cerveja, elaborados respectivamente por Glenn Tinseth, Jackie Rager, Mark Garetz e Ray Daniels, variando entre eles principalmente na forma como eles avaliam a Utilização (U). Este fator é o mais mais desconhecido pelos cervejeiros caseiros, e provavelmente o mais importante, uma vez que representa a eficiência de isomerização dos alfa ácidos.

 

Dos 4 métodos, o de Tinseth é o mais utilizado no mundo, e é o que vamos utilizar aqui.

Sendo assim, temos a seguinte fórmula para o cálculo do IBU da cerveja:

Formula Tinseth

Onde:

U = Utilização (consultar o Quadro apresentado na sequência);

P = Peso do lúpulo (em mg);

A = Unidades de alfa ácido (em decimal, ex: 7,5% = 0,075);

V = volume de cerveja (em litros).

 

Quadro – Utilização do lúpulo

Quadro Utilização do lupulo

 

Vejamos um exemplo desse cálculo para ficar mais fácil a compreensão:

Digamos que você resolveu preparar 20 litros de um IPA cuja densidade pré-fervura é de 1,045 e vai adicionar 40 gramas do lúpulo Chinook (12,5% a.a) com 60 minutos de fervura.

Então temos:

U = 0,241 (para achar o valor de Utilização percorra a primeira coluna até encontrar o tempo de furvura previsto e depois siga essa linha até encontrar o valor correspondente à densidade pré-fervura do mosto. Quando a densidade estiver entre duas classes de valores, no caso entre 1,040 e 1,050, basta interpolar esse valor);

P = 40.000mg (40g);

A = 0,125 (12,5%);

V = 20 litros.

 

Formula Tinseth-calculo

 

Como fazer a interpolação:

Talvez você tenha dificuldade em fazer a interpolação, deixa eu explicar como é. Você subtrai os dois valores de Utilização (U) em que sua densidade medida se encontra inserida, divide esse por 10 e multiplica pela último algarismo da sua densidade. Depois é só somar o valor encontrado ao menor valor de U, ou subtrair do maior valor de U.

Vejamos no exemplo que utilizamos aqui, OG = 1,045. Portanto está entre as densidades 1,040 (U=0,252) e 1,050 (U=0,231). A diferença entre os valores de U é 0,021, divindo por 10 temos 0,0021 e multiplicaodo por 5 temos o valor de 0,0105. Somando esse valor ao menor valor temos U = 0,231 + 0,0105 = 0,2415.

Mais um detalhe, os valores calculados pelo método de Tinseth consideram lúpulos em flor despejados soltos na panela de fervura. E de acordo com Stan Hieronymus, os lúpulos em pellet são de 10% a 15% mais eficientes do que o lúpulo em flor. A mesma relação, de cerca de 10% é atribuída para o uso de hopbags, ou seja, se ao invés de jogar o lúpulo direto na fervura, você jogá-lo na panela dentro de uma bolsa, deverá considerar um déficit de 10% na eficiência.

 

Moral da história, se você tiver utilizando lúpulos em flor direto na panela, ou pellets dentro de uma hopbag, o valor que encontramos já está correto (IBU= 60,4). No caso de utilizar uma bag para lúpulos em flor, diminua 10% desse valor (IBU = 54,4), e no caso de despejar direto na panela o lúpulo em pellet, adicione essa mesma porcentagem (10%), resultando em um IBU de 66,4.

 

Você acabou de ver como calcular o IBU de uma adição de lúpulo. Acontece que na hora de preparar sua receita você pode querer colocar dois lúpulos diferentes com 60 minutos de fervura e outros três lúpulos no final da fervura (10 minutos). E aí, como que fica? É só repetir o processo para cada adição de lúpulo e somar tudo para obter o IBU total.

 

Lembrando sempre que se existem diversos aplicativos para celular e softwares para elaboração de receitas que fazem isso automaticamente, basta você entrar com os dados.

 

Agora é só colocar o conhecimento em prática!!!

 

Se você quiser ver o video que eu fiz sobre o assunto, abaixo segue o link para acessar o video do nosso canal do youtube.

 

E lembre-se de assinar nosso canal no youtube (CLIQUE AQUI) para acompanhar diariamente novas sacadas sobre o processo de produção de cervejas artesanais.

 

Desejo que você faça excelentes cervejas….

Quer ficar sempre atualizado?

Insira o seu endereço de e-mail abaixo para receber gratuitamente DICAS sobre o processo de produção cerveja artesanal!

 

4 Comentários


  1. Olhá Daniel.

    Muito bom o seu post acompanho o blog há pouco tempo e tenho gostado muito continue assim, já vi este método de cálculo de IBU mas utilizo mais a equação Jackie Rager’s, pois esta calcula o IBU a partir da quantidade e momento de adição do lúpulo utilizo muito o Rooftop Brew para cálculo.

    Abraços
    Edson

    Responder

  2. Bom artigo, mas tu teria as fontes de onde tu tiraste essas informações. Gostaria de ir mais a fundo nesse estudo e é muito difícil encontrar artigo mais complexos sobre esse assunto (pelo menos eu não estou conseguindo achar).

    Responder

  3. Olá Daniel, parabéns pelo trabalho no Concerveja. Tenho uma dúvida, como considerar no cálculo do IBU, o lúpulo que adicionamos no período de fermentação, como por exemplo numa APA?

    Responder

  4. Prezado Daniel,
    O volume de cerveja a ser considerado no cálculo do IBU seria o da pré fervura? Ou volume final da cerveja?
    Abraço.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *