Como fazer cerveja artesanal

Tempo de leitura: 9 minutos

Como fazer cerveja artesanal

Se você quer saber como fazer cerveja artesanal, sonha em ser um cervejeiro caseiro, ou até profissional, mas não sabe por onde começar, vou explicar da forma mais simples e direta o que você precisa saber para dar o primeiro passo.

 

Nesse artigo vou responder as perguntas feitas pelos nossos  amigos, apreciadores de uma boa cerveja. As perguntas escolhidas foram a do Renato Moreira Filho e do Flávio Padilha da Silva, e para finalizar nosso post vou atender à solicitação do Arian Wu “Poderia formular uma frase como mensagem aos iniciantes?”.

“Por onde devo começar a produção de cerveja?” (Renato Moreira Filho)

“Qual a melhor forma de começar a produzir a própria cerveja” (Flávio Padilha da Silva)

“Poderia formular uma frase como mensagem aos iniciantes?” (Arian Wu)

 

 Sei que para quem está começando, ou pretende se aventurar no universo cervejeiro, o processo de produção pode parecer bastante complicado, mas prometo que vou fazer ele parecer mais simples para você. E espero que depois de ler esse post, caso ainda não saiba como fazer cerveja de panela, se sinta motivado para começar!

 

Bom, vou buscar ser bem objetivo. Eu diria que se você não sabe como fazer cerveja artesanal e quer começar a fazer, você precisa de apenas 5 itens:

  1. Vontade de começar,
  2. Conhecimento do processo de produção,
  3. Equipamentos,
  4. Ingredientes e
  5. Receita.

Quer dar o PRIMEIRO PASSO para produzir a sua própria cerveja?

Insira o seu endereço de e-mail abaixo para saber mais sobre meu Treinamento para você COMEÇAR a produzir suas próprias cervejas artesanais!

 

Então vamos lá…

1. VONTADE DE COMEÇAR!!!

Vontade de começar tenho certeza que você tem, do contrário não estaria lendo esse post agora, não é mesmo? Então você já atende o primeiro pré-requisito para ser um cervejeiro caseiro, vamos aos próximos…

 

2. CONHECIMENTO DO PROCESSO DE PRODUÇÃO

 Para explicar como fazer cerveja artesanal e ter conhecimento do processo de produção (2° item) é necessário entender o que é uma cerveja – “Cerveja é a bebida obtida pela fermentação alcoólica do mosto cervejeiro oriundo do malte de cevada e água potável, por ação da levedura, com adição de lúpulo”.

Basicamente o que precisamos então é preparar o mosto cervejeiro, com adição de lúpulo e inocular as leveduras (fermento) para que realizem o processo de fermentação… Depois é só engarrafar e gelar para beber!

De maneira esquemática podemos dividir o processo de produção da seguinte forma:

                   Brassagem >>> Fermentação >>> Maturação  >>> Envase   

 

Vamos aos detalhes…

 A) Brassagem

Brassagem_1

O processo de preparo do mosto é conhecido como Brassagem, podendo ser dividida em 6 etapas:

 

  1. Moagem do malte – a função da moagem é quebrar os grãos do malte para possibilitar a atuação de enzimas durante a brassagem.
  2. Mosturação – o malte moído é adicionado à água pré-aquecida para ativar as enzimas e converter o amido em açúcares menores, fermentáveis.
  3. Filtragem/Lavagem – o objetivo desta etapa é separar o mosto (líquido) dos grãos (bagaço) e extrair o máximo possível dos açúcares fermentáveis.
  4. Fervura – a fervura serve para esterilizar o mosto e eliminar substâncias que podem conferir sabores e aromas desagradáveis a cerveja, além de ser responsável por conferir o amargor à cerveja, através da isomerização do lúpulo.
  5. Separação do trub – a separação do trub, um aglutinado de proteínas e outras impurezas que não devem seguir para o fermentador, é feita através da realização do Whirpool, um redemoinho gerado pelo movimento circular do mosto com a utilização da pá cervejeira, concentrando os sólidos do trub no centro da panela.
  6. Resfriamento – ao desligar a panela de fervura devemos esfriar o mosto o mais depressa possível. Pequenos volumes de mosto podem ser resfriados em uma tina contendo água e gelo, mas o modo mais eficiente é utilizando um trocador de calor (Chiller) de imersão, de placas ou de contra-fluxo.

 

B) Fermentação

Fermentacao

Com o mosto resfriado está concluída a brasagem… Agora é hora de inocular o fermento e deixar as leveduras fazerem seu trabalho!

Durante a Fermentação as leveduras irão converter os açúcares em dióxido de carbono (CO2) e álcool, além de outros subprodutos, e o resultado disso é a NOSSA CERVEJA!

A fermentação deverá ocorrer em ambiente com ausência de luz e com baixa alteração de temperatura (o ideal é que seja utilizada uma geladeira ligada a um controlador de temperatura).

Via de regra, a fermentação leva de uma a duas semanas, dependendo do estilo da cerveja e levedura utilizada.

 

C) Maturação

20160301095444

Concluída a fermentação é hora de Maturar a cerveja. A maturação é muito importante para um refinamento da cerveja, é o tempo necessário para que ocorram alguns “ajustes” naturais no aspecto visual, nos aromas e sabores da cerveja.

Quer dar o PRIMEIRO PASSO para produzir a sua própria cerveja?

Insira o seu endereço de e-mail abaixo para saber mais sobre meu Treinamento para você COMEÇAR a produzir suas próprias cervejas artesanais!

 

D) Envase

20160301095444 (1)

A cerveja já maturou? Então é hora de envasar… Vamos colocar o nosso líquido precioso em garrafas ou barril, para então carbonatar a cerveja.

 

A carbonatação em barril deve ser forçada, ou seja, introduzindo o gás de forma ativa com a utilização de cilindro de CO2, enquanto a carbonatação na garrafa é feita pelas próprias leveduras remanescentes na cerveja, por meio de uma nova fermentação, após fornecimento de uma nova fonte de açúcar (priming).

 

Depois de carbonatar, a cerveja está pronta. É só gelar e degustar!

 

3. LISTA DE EQUIPAMENTOS UTILIZADOS

Agora que você já teve uma visão geral do processo, já podemos falar do terceiro item, onde você vai conhecer a relação de equipamentos necessário para a produção de cerveja artesanal.

A lista de equipamentos para quem quer saber como fazer cerveja artesanal pode ser bastante grande e tende sempre a aumentar conforme o cervejeiro vai adquirindo mais experiência e paixão pelo hobby.

Para facilitar a sua vida, dividi os equipamentos normalmente utilizados em duas categorias: indispensáveis e opcionais.

  • Indispensáveis – Como o nome diz, são os equipamentos essenciais a serem adquiridos para produzir uma cerveja de qualidade com o mínimo de controle sobre o processo.
  • Opcionais – São aqueles os quais utilização não é obrigatória para a produção, mas trazem uma diferença significativa no resultado final (cerveja pronta).

Para facilitar ainda mais, montei uma planilha com a lista de materiais, separados em indispensáveis e opcionais, e com uma breve descrição de para que serve cada um desses materiais. Você pode baixar essa planilha CLICANDO AQUI para preparar sua lista de compra de materiais, inclusive utilizá-la para fazer uma cotação de preços se lhe interessar.

checklist de equipamentos

DICA: Uma boa alternativa para quem quer começar é comprar kits de equipamentos prontos. Existem diversas opções nas principais lojas de insumos cervejeiros. Mas aconselho comparar a lista de equipamentos do kit com a planilha que você acabou de baixar, talvez tenha que comprar alguns equipamentos extras, e você já pode aproveitar o frete.

 

4. INGREDIENTES NECESSÁRIOS PARA A PRODUÇÃO 

No quarto item, vamos falar agora dos ingredientes indispensáveis para se produzir uma cerveja. São eles: Água, Malte, Lúpulo e Levedura.

 

Outros ingredientes, tais como ervas, flores, frutos e especiarias, também podem ser usados, conferindo características marcantes na sua cerveja.

AGUA   Água – talvez você não saiba, mas pelo menos 95% da composição de uma cerveja é água, portanto, suas características influenciam bastante no resultado final do produto. Antigamente, a composição das águas cervejeiras era fator-chave na qualidade e fama de algumas cervejas ao redor do mundo.

 

mALTEMalte – O malte é a principal fonte de açúcares fermentáveis para a produção de cerveja. Além do malte de cevada existem outros tipos de maltes e de adjuntos cervejeiros, como o malte de trigo, centeio, e sorgo, flocos de milho, de aveia, de arroz e de trigo, candy sugar, mel, melaço, entre outros.

 

HOPLúpulo – O lúpulo é componente fundamental do sabor e aroma da cerveja, além de auxiliar na estabilização da espuma e na conservação da cerveja, devido a sua propriedade bacteriostática.

 

LEVEDURALeveduras – São as leveduras que fazem a cerveja, nós cervejeiros apenas preparamos o mosto. Existem dezenas de cepas de leveduras com características bastante distintas, cada qual mais indicada para produzir um ou outro estilo de cerveja. Para o cervejeiro caseiro basta escolher a levedura apropriada e fornecer as condições ideais para elas fazerem seu trabalho.

 

5. ONDE ENCONTRAR RECEITAS DE CERVEJA ARTESANAL

Agora que você sabe o processo de como fazer cerveja artesanal e conhece os equipamentos e ingredientes necessários, chegamos ao quinto item: a receita.

 

Basicamente uma receita de cerveja tem uma lista de ingredientes e o detalhamento dos processos a serem executados.

 

No início não aconselho que você se aventure em elaborar uma receita, sugiro pegar uma receita pronta, pensada e testada por outro cervejeiro mais experiente.

 

Existem diversos sites que disponibilizam receitas gratuitamente. No site do Brad Smith (criador do software cervejeiro mais utilizado no mundo, o  Beer Smith) por exemplo, você encontra milhares de receitas de cerveja.

 

Você também pode baixar todas as 215 receitas das cervejas produzidas pela BrewDog (uma das mais famosas do mundo!). Eles liberaram elas para quem quiser tentar fazer uma igual em casa, é só  CLICAR AQUI e fazer o download.

 

Um livro legal também, para quem está começando, é o do Greg Hughes – cerveja feita em casa, ele ilustra o processo de como fazer cerveja artesanal e traz várias receitas.

 

Para finalizar esse post, quero dividir com você uma receita exclusiva do Zé Carneiro, da Cervejaria Wäls, elaborada como bônus para os Membros Premium do Concerveja, a Elétron IPA. Eu já fiz essa receita e ficou sensacional, vale a pena você tentar!!!

 

Bom, agora você já tem noção de como fazer cerveja artesanal… tem uma visão geral do processo, dos equipamentos e ingredientes necessários e onde encontrar receitas para preparar… agora é com você, é sua usar a sua força de vontade e começar!!

 

“Por mais longa que seja a caminhada, o mais importante é dar o primeiro passo”.

 

Caso você tenha alguma dúvida comente aqui em baixo, e se quiser me ajudar a disseminar a cultura cervejeira no Brasil, curta e compartilhe esse post.

Quer dar o PRIMEIRO PASSO para produzir a sua própria cerveja?

Insira o seu endereço de e-mail abaixo para saber mais sobre meu Treinamento para você COMEÇAR a produzir suas próprias cervejas artesanais!

24 Comentários


    1. Obrigado pelo feedback Maria Bonita Beer. A ideia é fortalecer e disseminar cada vez mais a cultura cervejeira!!!!

      Responder

  1. Muito bom o artigo e bastante instrutivo, continuem assim e com certeza o sucesso será cada vez maior.

    Responder

    1. Que bom que gostou Jack, agora quero ver tu começar a sua produção hein!!! 😉

      Responder

  2. Parabéns galera!!! Show de bola, me sinto orgulhoso de participar e poder acompanhar o trabalho de vocês, Suce$$o!!! Grande abraço

    Responder

  3. Muito bom! É a resposta para muitos que querem entrar neste mundo. Além de tudo, demonstra a importância do compartilhar no universo cervejeiro. Parabéns!

    Responder

  4. Cara, se não for abusar, tem como me dar mais detalhes sobre maturação e me enviar alguns materiais mais complexos, de alteração bioquímicas que posso realizar para obter uma beer com menos interferentes. Vi que você é biológo, estou terminando o mestrado em bioquímica vegetal e sou apaixonado por ciências e cerveja, queria unir os dois e fabricar algo único. Abraço, meu email é [email protected].

    Responder

  5. Parabens pelo blog de verdade….Vamos nos encontrar muito por aqui ainda.

    Responder

  6. Gostaria de entender em maiores detalhes a relação do Lúpulo com a estabilização da espuma, fica uma sugestão de vídeo explicativo ou posto no blog. Agradeço desde já e elogio a iniciativa dos colegas

    Responder

  7. Obrigado por compartilhar o conhecimento cervejeiro!

    Responder

  8. Já fiz 2 bradsagens mas ao ler esse Post pude reafirmar o que já aprendi e adicionei conhecimento novo, fantástico o passo a passo. Segue fielmente a produção, parabéns pela vontade e ótima didática.

    Responder

  9. Olá Daniel, boa noite. Curti demais esse primeiro POST e estou começando a estudar para dar inicio nesse mundo. Parabéns pelos vídeos e explicações esclarecedoras no site.

    Cliquei no LINK para baixar a planilha com os equipamentos e apareceu “PAGE NOT FOUND”, acredito que pelo fato de ter sido postado a mais de 1 ano.

    Poderia me encaminhar no e-mail [email protected] a planilha?

    Agradeço os posts e vídeos esclarecedores e espero que ainda tenha acesso aos comentários feito aqui, mesmo em publicações antigas.

    Forte abraço.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *